terça-feira, 25 de julho de 2017

A realeza de Cristo de Santa Joana



         Para a heroica Santa Joana d´Arc, Cristo não é rei só no sentido metafórico ou simbólico. Embora sempre se referisse ao Cristo como Rei do Céu ela o entendia como rei dos reis da Terra, isto porque, o Rei do Céu tem pleno o domínio sobre tudo e todos, como ele mesmo afirmou. 'Todo poder me foi dado no Céu e na Terra."
         Reconhecer a Realeza de Cristo segundo Santa Joana é render-se à sua vontade como um vencido numa guerra. É entregar-se à sua misericórdia. Por isto ela dizia aos inimigos que estavam para ser ser derrotados. "Renda-se ao rei dos céus." Todo governo cristão deveria reconhecer-se apenas como lugar tenente do verdadeiro e único rei. Porque todas as nações da terra pertencem a Cristo. ele as conquistou pelo sacrifico de sua cruz.
        As leis de uma nação não podem contradizer a lei de Deus. A religião de uma nação não pode ser outra se não aquela  revelada e estabelecida por Deus e atestada por ele através de milagres. Assim como os indivíduos também os governos tem obrigação de submeter-se ao império de Jesus. Foi por esta verdade que Santa Joana deu toda sua vida e para defende-la foi que ela morreu. Para que Cristo seja reconhecido como Rei dos reis e Senhor dos Senhores deste mundo.

terça-feira, 18 de julho de 2017

A Devoção de Cascavel Ceará



        A primeira invocação à Bendita Vigem Maria no município de Cascavel, Ceará, foi Nossa Senhora do Ó.  Em 1710 foi erguida a primeira capela nesta terra dedicada a esta invocação. Com a construção da Matriz em fins do século XIX, manteve-se a padroeira, a Virgem Maria, mas trocou-se a invocação para Nossa Senhora da Conceição.












       No entanto, Cascavel  não esquecera sua antiga devoção Mariana. Realizava todos os anos a peregrinação às famílias com a imagem de Nossa Senhora do Ó, do dia 15 de agosto ao dia 4 de setembro; data da criação da paroquia de Cascavel. Fato hoje esquecido por completo.



 




       A imagem barroca e antiga de Nossa Senhora do Ó, semelhante à de Nossa Senhora da Conceição, pois era costume na  época  puritana do século XIX, não expor nossa Senhora grávida, também agora é conhecida  como Nossa Senhora da Conceição. Esqueceu-se a tradição e a história de um povo. E desta forma a primeira devoção em nossa terra, está hoje, completamente esquecida.